25 de janeiro de 2013

A complexidade da ociosidade mental no livro A televisão


Escrito por Jean Phillippe Toussaint, o livro A televisão mostra um estudioso francês que faz uma tese em Berlim sobre Carlos V e o pintor Ticiano. Para se dedicar mais ao ponto que quer chegar, o personagem decide não assistir mais televisão.  E quanto mais o personagem tenta se focar em seu objetivo, mais ele se vê preso a outras coisas.

Mesmo sendo uma linguagem detalhada, o leitor se identifica com o personagem central: um homem que quer focar-se em coisas mais importantes, mas que constantemente se perde em algum tipo de vício inconsciente. Se por um lado ele larga a Tv, por outro ele se prende a outras banalidades como passear no parque e observar o comportamento das pessoas e tudo o que tiver ao seu redor.

O interessante é que em um ponto da história, o personagem central repara o vício da televisão na vida das famílias em Berlim. Se o livro fosse adaptado para os dias atuais, creio eu que seria um pouco diferente: a internet e as redes sociais. Quem já não tentou se desligar do facebook, do Twitter ou de outros canais web para tentar se focar em algo ou mesmo para fazer um tipo de jejum?

Trata-se de uma obra agradável, com uma crítica e reflexão sobre o ócio e o tempo na vida de uma pessoa! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Largue o verbo!!